Calvin e Haroldo

HQs
Em 25 de novembro de 2012
Durante o cafezinho do(a)

Um costume diário é beber café e ler a tirinha do Calvin e Haroldo no jornal, acho o tipo de humor feito por Bill Watterson sensacional.

As histórias do menino de 6 anos e seu tigre de pelúcia foram publicadas em mais de 2 mil jornais pelo mundo entre os anos de 1985 e 1995, tendo a última tira inédita sido publicada no dia 31 de Dezembro de 1995.

As tiras falam basicamente da visão de Calvin, um menino hiperativo de 6 anos e seu tigre de pelúcia Haroldo, que ganha vida quando não existem adultos por perto, sobre questões políticas, culturais, sua relação com os pais, amigos e professores, tudo com muito humor e sarcasmo.

Os principais personagens das tiras são:

Calvin: um menino de seis anos com uma imaginação muito fértil que adora enlouquecer seus pais.

Haroldo: o tigre de pelúcia e parceiro inseparável de Calvin.

Mãe e pai de Calvin.

Susie Derkins: vizinha e colega da escola de Calvin, aparentemente destinada a ter uma eterna relação de amor-ódio com ele.

Miss Wormwood: a professora de Calvin.

Rosalyn: única babá da cidade disposta a cuidar de Calvin.

O valentão Moe

A Conrad Editora continua com o livro Felino Selvagem Psicopata e Homicida sua saga de publicar no Brasil todas as tiras de Calvin e Haroldo, esse é o décimo volume da série de um total de onze, um trabalho incrível, seguindo o formato em que os livros foram lançados nos Estados Unidos, tem um belo acabamento gráfico e com algumas páginas em cores.

Posso dizer que Calvin está ainda melhor, surtando seus pais e aprontando todas como sempre, é diversão garantida e um belo presente de natal.

Título: Calvin e Haroldo - Felino Selvagem Psicopata e Homicida
Autor:  Bill Watterson
Editora: Conrad
Páginas: 176

 

Envie seu Comentário  Leia os Comentários 

A Trilogia Nikopol

HQs
Em 24 de setembro de 2012
Durante o cafezinho do(a)

Enki Bilal, é o nome desse Iugoslavo que recentemente me surpreendeu positivamente com a sua mais famosa obra, até então não havia lido por completo a A Trilogia Nikopol, o que pude fazer recentemente, graças ao excelente trabalho da Editora Nemo, que lançou no Brasil em uma edição luxuosa os três livros juntos, A Feira dos Imortais (1980), A Mulher Armadilha (1986) e Frio Equador (1992).

a trilogia nikopol

A história se passa no ano de 2023, numa Paris totalmente devastada pelo facismo e seus líderes, onde pessoas convivem normalmente com seres extraterrestres, deuses egípcios com cabeça de animais, pessoas coloridas, as mulheres são tidas meramente como objetos de reprodução e as doenças se alastram.

Logo nas primeiras páginas de A Feira dos Imortais a arte de Bilal impressiona ao mostrar uma pirâmide voadora parada sobre Paris e dentro dela alguns deuses egípcios como Anúbis, Bastet, Thoth, Khépri e Bes jogam Monopoly. A pirâmide está parada sobre a cidade pois precisam de combustível para continuar, e assim negociam com o governo parisiense o fornecimento do que precisam para seguir viagem.

 

A história é cheia de reviravoltas e conspirações políticas, onde Hórus, o deus egípcio revoltado, usa o astronauta Alcide Nikopol, que estava congelado no espaço durante anos, para tomar o poder e destituir os atuais governantes.

enki bilal

No segundo livro temos a presença impecável da jornalista Jill Bioskop, A Mulher Armadilha, que possui todos seus pêlos na cor azul e mesmo assim consegue ser estranhamente atraente. Viciada em drogas que apagam sua memória, Jill aborda temas como corrupção, a situação dos imigrantes na Europa e toda o burburinho político europeu.

a trilogia nikopol

 

Em Frio Equador Enki Bilal finaliza a história de uma forma que causa muita estranheza e também fascínio, temos um mundo muito parecido com o atual, nesse momento da história estamos em 2034, com mudanças climáticas assustadoras e muita corrupção. O enredo se passa em Equador City, cidade localizada no centro-leste africano, na linha do Equador e dominada pela organização corrupta chamda KKDZO.

O próprio Enki Bilal dirigiu uma adaptação para o cinema de sua obra, o filme foi lançado em 2004 e chama-se Immortel, ainda não assisti, mas está na lista e talvez role um review. http://en.wikipedia.org/wiki/Immortal_(2004_film)

immortel

Em a Trilogia Nikopol, Bilal conseguiu fazer uma obra atemporal, cheia de referências e críticas que caem como uma luva na nossa sociedade, recomendo muito que leiam, se não conhecem o trabalho do autor, procurem também outras obras como Animal’z.

Gostaria de fazer uma menção ao excelente trabalho da Editora Nemo, a edição da Trilogia Nikopol é impecável, capa dura, num tamanho digamos assim ‘gigante’ que realça o trabalho de Bilal com suas formas e cores com papel de excelente qualidade, enfim um álbum indispensável na sua coleção.

 

Envie seu Comentário  Leia os Comentários 

HQ – Not Quite Dead

HQs
Em 10 de abril de 2012
Durante o cafezinho do(a)

Gilbert Shelton um dos ícones dos quadrinhos underground ao lado de Robert Crumb, está de volta as bancas brasileiras com o lançamento de Not Quite Dead – O Último Show, pela Editora Conrad, com uma história cheia de referências e críticas a sociedade moderna.

Shelton conta a história da banda de rock n’ roll Not Quite Dead, grupo com 27 anos marcados por fracassos memoráveis, formada por Wittington Cat no baixo e voz, Thor na bateria, Fingers Elephant na guitarra e voz, Eddie Sweaty no sax e Punk Felonious no teclado, que partirá para seu primeiro show internacional no distante e desconhecido país com nome impronunciável, chamado Shnagrlig.

A acidez e humor de Shelton estão presentes em toda a HQ, críticas ao fanatismo religioso e as políticas ocidentais dão o tom da história.

Para os amantes dos quadrinhos Shelton é uma referência, nasceu em Austin, Texas em 1940. É o autor de The Fabulous Furry Freak Brothers, série que fez muito sucesso sendo foi publicada no Brasil também pela Conrad, aqui você encontra outras obras do autor.

Se você não conhece o autor, vale a pena começar por “O Último Show”, garanto muita diversão.

E viva os quadrinhos underground!!

Envie seu Comentário  Leia os Comentários 

HQ – Café Espacial

Cultura, HQs
Em 23 de outubro de 2011
Durante o cafezinho do(a)

A Café Espacial é um projeto cultural muito legal de divulgação de histórias em quadrinhos, música, cinema, etc.

O projeto Café Especial teve inicio em 2007, conta com a colaboração de grandes e premiados artistas nacionais e internacionais, a edição impressa está n0 número 10, o que para uma produção nacional e independente é um grande feito, abaixo você confere alguns prẽmios recebidos:

(2009) 5º Prêmio DB ARTES como Melhor edição independente

(2010) 22º Troféu HQMIX como Melhor publicação independente de grupo de 2009

(2011) Indicação ao 38º Festival International de La Banda Dessinée de Angoulême na categoria ‘alternative’ – com a revista Café Espacial e com o informativo Expresso Café Espacial

(2011) 23º Troféu HQMIX como Melhor publicação independente de grupo de 2010

A 10ª edição foi lançada no dia 14 de outubro, tem 100 páginas, tem a capa colorida da ilus­tra­dora por­tu­guesa Susa Monteiro com o interior em preto e branco, a revista é composta pelas seguintes HQs (clicando nos links vocẽ tem uma prévia de cada uma):

ambulância pornô, por DW Ribatski
a dissolução do clube, por Berliac (Argentina)
a cidade dos outros, por Susa Monteiro (Portugal)
dois minutos, por Lídia Basoli e Liber Paz
as viagens do capitão Virgílio, por Laudo Ferreira
o invasor, por Salvador Sanz (Argentina)
para lá dos montes, por Paulo Monteiro (Portugal)
as verdades que inventei, por Sergio Chaves e Kari Murakami.

Compõem essa edição ainda tex­tos lite­rá­rios, entre­vis­tas e ilus­tra­ções.

O projeto é muito legal,  recomendo que vocẽ conheça, se quiser adquirir essa e outras edições da revista, basta acessar Café Espacial, custa só R$ 20,00 já com o frete incluído, é uma revista linda e  muito interessante.

Envie seu Comentário  Leia os Comentários