Espetacular Homem Aranha

Filmes
Em 13 de julho de 2012
Durante o cafezinho do(a)

Nessa semana, tirei um tempo no meu dia e fui ao cinema assistir:  O Espetacular Homem Aranha estava curioso pelo Reboot da série. Mas antes de entrar na sala de cinema, eu me preparei para ver o filme, fui de coração aberto, eu tenho um bom histórico com o personagem, quando mais novo eu tinha muita coisa do “cabeça de teia”, certa vez minha irmã me contou que na minha infância eu dava a imitar o Homem Aranha [tentando escalar as paredes e andando curvado].

Por isso eu tenho um carinho especial por esse que foi meu primeiro Herói [anos mais tarde eu adotaria uma figura mais sombria "Batman"]. Eu sabia que se levasse a minha ideia de como deveria ser o filme eu não conseguiria tirar proveito da diversão de um filme desse estilo. Então eu fui, vi e gostei, mas mesmo assim fiquei um pouco incomodado tal qual os fãs de longa data.


Os novos roteiristas do Espetacular Homem Aranha esqueceram um pouco a ideia central do Mestre Stan Lee. Peter Parker, era um adolescente problemático, não tinha amigos, nem namoradas, Peter só tinha seus tios e a sua paixão pela ciência. Peter era desengonçado e sem total senso de como se vestir [se você pegar uma revista clássica vai perceber que ele usava pulôver e gravata borboleta], mas tudo muda na vida do Herói, depois que ele se torna o Homem Aranha.

Stan Lee com seu personagem discursa sobre metamorfose e as reponsabilidades de crescer, abandonar isso, é abandonar “o existir do Herói”. Não que os produtores abandonaram a ideia [existe dentro do filme uma pergunta que sempre se repete: Quem é você Peter Parker?], o problema é a nova ideia central, de que Peter não virou Homem Aranha ao acaso, este novo Peter Parker soa mais como o escolhido e não fruto do acaso.

Fugindo dessas críticas, o filme é feito para o novo publico conhecer o herói. Um dos méritos do diretor Marc Webb [famoso por 500 Dias Com Ela] é focar o filme nas relações pessoais de Parker. E a boa escolha do elenco é a chave disso, existe uma excelente química entre Peter[Andrew Garfield] e sua Gwen [e não tão bela Emma Stone], diferentemente das outras versões do herói a “mocinha” faz parte de todo o mistério, amarrando a história para uma continuação.


Um acerto do roteiro que deve ter agradado aos fãs é o disparador de teia, nessa nova versão do herói ele usa o dispositivo no pulso, igual a dos quadrinhos. Já seu uniforme segue um pouco mais a linha Ultimate da Marvel.


As cenas de ação são bem produzidas, mostrando um refinamento maior, algumas cenas devem ter ficado boas em 3D [O filme foi feito para isso], mas conversando com outras pessoas, nada que seja espetacular.

Mesmo depois de dez anos do primeiro filme, O Espetacular Homem Aranha, faz o seu papel de divertir assim como o filme antigo. As produtoras sabem o risco de adaptar um personagem desse calibre, sempre vai ter alguém reclamando da diferença entre a HQ e o Filme, por que assim como hoje, a dez anos atrás choviam criticas para o filme de Sam Raimi.


As pessoas estão esquecendo uma das funções principais do cinema. O Cinema tem a função de divertir, tirar você da sua carga de realidade do dia a dia e te levar a um mundo totalmente novo.

Pense nisso antes de entrar na sessão de cinema e agir como um crítico ferrenho.

Voltamos na próxima semana com mais uma resenha

Tags: , , , , , , , ,

2 respostas para “Espetacular Homem Aranha”

  1. Marcinha disse:

    Bom filme, bom mesmo…se vc esquecer algumas coisas que já sabe. Pode se divertir bastante.

    Legal a resenha…gosto quando o Malditovivant escreve

  2. fabiofaller disse:

    Me diverti assistindo, existem alguns erros que incomodam, mas nada que torne o filme ruim. Vale a pena.